Edite dos Anjos Jerónimo Rodrigues

Maria Rosa Lehndorfer
Junho 20, 2017
Aidé Henriques da Silva
Junho 20, 2017
Voltar

Edite dos Anjos Jerónimo Rodrigues

A partida é sempre triste
E deixa muita saudade
Que o coração mal resiste
A tanta, tanta amizade

Que deixei no Montepio
De todos quantos lidei
Tantas semanas a fio
Que eu nunca esquecerei.

Cheguei com dor, mas com esperança
A esta casa de fé
Ao chegar vinha deitada
Hoje saio p’lo meu pé.

Foi com ternura e carinho
Que por todos fui tratada
Ninguém se sente sozinho
Com gente tão animada.

Obrigada à directora
Que tem dez mãos e dez olhos
Sendo nossa protectora
Transformando em flores os escolhos

Supervisoras competentes
E enfermagem dedicada
Terapeutas inteligentes
Pelo trabalho Obrigada.

Às auxiliares que são
Conforto do sofrimento
Deixo, mas de coração
O mais belo agradecimento.

O zelo com que nos falaram
E a força que nos transmitem
Não permitem que se abatam
Alguns sonhos que ainda existem.

Inventam psicologia
Que em pouco livros vem
É p’ra nos dar alegria
É p’ra nos sentirmos bem.

À gente da recepção
Diligente e educada
Do fundo do coração
Felicidade e obrigada.

Digo adeus a toda a gente
Pois de todos sou amiga
Passei aqui boas horas
E de todos sou querida.

Aceitem um beijo
De muito amor e carinho.”

 

Contacte-nos
close slider